Conversarmos 600 vezes: se não der para ganhar a p… do jogo, não perde’, dispara Fábio Santos

Pela oitava vez neste Campeonato Brasileiro o filme se repetiu no Independência. Assim como vinha acontecendo com o time dirigido por Roger Machado e Rogério Micale, o Atlético jogou mal e perdeu diante da sua torcida, desta para a Chapecoense: 3 a 2. Após mais uma derrota, o lateral-esquerdo Fábio Santos ficou revoltado na saída de campo.

“Fazer o quê? A gente começou bem, depois eles adiantaram a marcação e a gente não se encontrou no jogo. Conversarmos 600 vezes: se não der para ganhar a p… do jogo, não perde. Mas montado a gente consegue tomar a p… do gol”, desabafou o camisa 6.

O Alético chegou a abrir o placar no início da partida com Valdívia, após belo passe de calcanhar de Robinho, que completou 100 jogos com a camisa alvinegra. Mas a Chape virou a partida ainda no primeiro tempo com Wellington Paulista e Canteros. Na etapa final, Fred empatou, mas Luiz Antonio deu números finais à partida após passe de Reinaldo que ‘entortou’ Felipe Santana no drible.

Marcos Rocha e Robinho reconhecem que time jogou mal

Terceiro pior mandante do Brasileirão, o Atlético venceu apenas quatro das 15 partidas disputadas em Belo Horizonte. Das 11 derrotas do time no campeonato, oito delas foram em casa. Mais um revés no Horto indignou os torcedores que não perdoaram e vaiaram alguns jogadores, como o volante Elias, expulso no início do segundo tempo, e o meia Cazares, que há algum tempo não joga bem e foi substituído por Adilson.

O lateral-direito Marcos Rocha reconheceu a péssima apresentação do time e projetou o próximo compromisso do Atlético, o clássico de domingo, às 17h, contra o Cruzeiro, no Mineirão. “Não jogamos bem. Não adianta colocar fogo agora, colocar pressão. É trabalhar pensando no jogo de domingo”, disse.

Com a derrota, o Atlético se complicou na luta pelo G7. O time se manteve na nona colocação, com 38 pontos, cinco atrás do Flamengo, que jogará nesta quinta-feira contra o Bahia, no Rio de Janeiro, e poderá ampliar a vantagem para oito pontos faltando nove rodadas. Ainda assim, Robinho ainda acredita, mesmo ressaltando que a equipe não mereceu vencer a Chapecoense.

“Sinceramente, eu não sei explicar. A gente fica triste porque quer manter o nível de regularidade nos jogos, é isso que vai nos levar ao G6. Principalmente ganhar jogos em casa. Começamos bem, fizemos um gol, a tendência era continuar em cima, mas acabamos recuando demais. Infelizmente, não merecemos a vitória hoje”, finalizou.