Quatro pessoas morrem e seis ficam feridas em acidentes no Norte de Minas

Um motociclista de 47 anos morreu em um acidente na madrugada desta segunda-feira (23), em Montes Claros. De acordo com a Polícia Militar, houve uma batida frontal entre um carro e a motocicleta, na Avenida Deputado Plínio Ribeiro, no Bairro Lourdes. O motorista chegou a ser socorrido e levado para o hospital, mas ele não resistiu aos ferimentos. A passageira, de 38, e o condutor do carro também foram socorridos e levados até a Santa Casa.

O condutor do carro contou que seguia sentido Bairro Vera Cruz para o Cintra, quando o acidente ocorreu. O Samu compareceu ao acidente; a vítima fatal sofreu politraumatismo na face. As causas do acidente serão investigadas.

Ainda em Montes Claros, por volta das 17h desse domingo (22), um caminhoneiro de 31 anos morreu após bater na traseira de um carro que seguia na BR-135, no km 370. De cordo com a Polícia Militar, com o impacto da batida, os dois veículos capotaram fora da pista; o condutor do carro, de 42, foi socorrido consciente e o motorista do caminhão ficou preso às ferragens. O corpo dele foi retirado pelo Corpo de Bombeiros.

Matias Cardoso

Em Matias Cardoso, por volta das 17h30 desse domingo, um motociclista de 52 anos morreu ao perder o controle da direção do veículo, cair e bater a cabeça no chão, de acordo com a PM. O acidente aconteceu na estrada que liga as Comunidades de Boca da Catinga e Gado Bravo, na zona rural. O corpo da vítima foi levado para o IML de Januária.

Uma adolescente de 17 anos morreu e outras três pessoas ficaram feridas em um acidente na LMG-623, na madrugada desse domingo. De acordo com a PM, o condutor do carro perdeu o controle do veículo e bateu em algumas madeiras de uma cerca às margens da estrada; o veiculo ficou completamente destruído. O acidente aconteceu no km 3.

Os socorristas do Samu realizaram os primeiros socorros. Duas vítimas foram levadas para o hospital de São João do Paraíso e outra para o Centro de Saúde de Ninheira. A perícia esteve no local .

Nos quatro acidentes, as causas são desconhecidas; até esta publicação, o estado de saúde das vítiimas não havia sido atualizado.